O que é o Claustrum?

Abaixo, falaremos o propósito dessa iniciativa, o motivo dessa nova aventura em formato de blog. 

Claustrum é uma palavra latina que designa qualquer lugar que servisse de refúgio às pessoas para que pudessem viver ou refletir sobre suas ideias, apartadas do mundo ordinário, comum e hostil a seus sentimentos e impressões. Um exemplo de claustrum é qualquer cela de um monge ou religioso consagrado a alguma Ordem monástica. Ali, despidos de qualquer roupagem artificial, entrega-se ao estudo e análise de seus anseios mais profundos, à catarse de seus desejos incontroláveis e expressão, diante de seu “Eu”, dos mais absurdos e controvertidos estilos.

Desse conceito, nasceu a intenção de trazer o Claustrum Secretum, com minhas ideias e relatos mais absurdos, à Luz do Mundo e ao meu próprio conhecimento, por vezes, me deixando, também, perplexo. Como adição, em páginas e seções dedicadas, transcrevo alguns dos artigos mais controvertidos e profundos de minhas outras fontes (blogs Ebrael Shaddai e Dies Irae).

Por que escrevo?

Escrevo por que é o que sei fazer bem. Fazemos bem somente aquilo que desejamos aprender fazer, o que fazemos com ardor no Coração. Se alguém procura fama, reconhecimento ou outro qualquer alimento pra sua Vaidade, procurará descobrir o que faz de melhor para conseguir o que quer.

O que desejo é aprender a estar conectado com Aquele que me criou, me guia, me dá Vida e alento. Não aprendi a agradar Àquele a quem devo a Vida, mas se conseguir colocar um pouco da Luz com que Ele me infundiu em prol dos meus semelhantes, fazendo Sua Vontade e rumando para o Bem, sei que não estarei mais longe desse objetivo como estava há algum tempo atrás.

Não escrevo para as massas. Não escrevo para ter sucesso, para ser popular nem para ser reconhecido publicamente. Escrevo para o Criador. Sendo assim, escrevo para todos, pois ele está em Tudo e em todos.

Sei que meu estilo de escrita agrada a poucos. A muitos, cansa ler o que escrevo; poucos conseguem ler até o final alguns de meus textos e raros aqueles que entendem os delírios dessa mente hiperativa que se manifesta sob o codinome Ebrael Shaddai. Alguns de meus amigos lêem, muitas vezes, por delicadeza. Muitos dos que tentam ler, buscam sinceramente entender a mensagem que passo. Mas, na verdade, somente em algumas mentes essas mensagens encontrarão eco ativo, enquanto em outras mentes terá um efeito benéfico somente no futuro incerto.

Mas, continuo assim mesmo, pois essa é a minha Luz, é isso que me impulsiona desde a adolescência: sede de conhecimento. Mas, a partir desse nosso tempo (2012), será uma sede saciada, pois vou combater a Vaidade de receber para ofertar o que tenho de bom para Aquele de quem essas dádivas nasceram.

Dai a César o que é de César,

e a Deus o que é de Deus!

***

Mergulhem o quão fundo puderem nessas memórias, ideias, sonhos e viagens mentais, dentro do Claustrum! Oxalá possam todos, como eu, trazerem à tona aqueles delírios de outrora, descobrirem que não estão sós no delírio e que a normalidade é um ilusão tola e estéril!

 [Destaque em it.: Oscar Wilde in “Loucos e Santos”]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s