Um ensaio filosófico sobre o filme “A Origem”

Para pular a parte das explicações preliminares (que eu acho um troço chato) sobre o filme Inception (em português, A Origem), deixo aqui um link para um artigo explicativo sobre o mesmo (ficha técnica, autor, ano de lançamento, sinopse, etc.). Se preferirem voltar somente após se inteirarem do filme, basta acessar: http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=10141.

Após assistir ao filme A Origem, do diretor de Amnesia e Insomnia — Crystopher Nolan , protagonizado pelo hollywoodiano Leonardo Di Caprio, muitas questões filosóficas e existenciais começaram a pulular em minha mente. Seríamos todos partes do “sonho” de Deus? Afinal, Deus “acordado” seria eterno. Para que partes da essência eterna de Deus pudessem se manifestar em estado diferente, Deus (o Todo não-personificado) teria de “dormir” também.

Após quase três anos mantendo esse tema em banho-maria, eis algumas especulações que teci sobre o filme:

Continue Lendo “Um ensaio filosófico sobre o filme “A Origem””